Dia Mundial da Doença Falciforme


A Doença Falciforme é caracterizada por uma alteração nos glóbulos vermelhos do sangue, que ficam com um formato parecido ao de uma foice. Com isso, as células acabam se rompendo facilmente, o que causa anemia e alterações vasculares. Os sintomas variam e costumam surgir a partir do sexto mês de vida do bebê, entre eles: 

  • Crises de dor, que são ocasionadas pela obstrução dos vasos sanguíneos. Ocorre com maior frequência em ossos e articulações. Em crianças são comuns nas mãos e nos pés, causando inchaços, dor e vermelhidão. 
  • Maior predisposição a infecções, especialmente crianças que têm propensão a sofrer com problemas como pneumonias e meningites. 
  • A partir da adolescência, podem surgir feridas nas pernas, especialmente próximo aos tornozelos. Elas podem demorar para cicatrizar por completo, especialmente se não houver cuidados. 

O diagnóstico da doença falciforme é feito através do Teste do Pezinho em recém-nascidos, gratuito pelo SUS, ou através de um exame eletroforese de hemoglobina, quando há uma suspeita especifica. Após o diagnóstico, o paciente deverá ser acompanhado pelo médico ao longo de toda a vida, evitando que os problemas causados pela anemia se agravem. Há medicações e toda uma linha de cuidado especifica.